Nicolas Brault: “Animação Multicultural”

13 dezembro 2013

Nicolas Brault (Pronuncia Nicolá Borrô) é um animador canadense e por assim dizer também um artista visual, já que o uso da imagem em seu trabalho não se limita nesta denominação “Animação”. Natural de Quebec, única província com idioma francês do Canadá, Nicolas Brault é formado em Design Gráfico pela Universidade de Quebec em Montreal e tem formação também em Comunicação. Durante os estudos realizou duas animações com o Tablet “L’œil” (1999) e “Vermino” (2000) no mesmo ano ganhou o título de cineasta pela lendária Escola de animação National Film Board of Canada que também produz e distribui filmes.
Participando de diversos Festivais como o CINANIMA de Portugal com o filme “Antagonia” (2003), também em seguida veio “Îlot” ou “Ilha” de 2003 sobre a cultura Inuíte e depois “Hungu” de 2008, sobre as culturas orais africanas e sobre um instrumento muito difundido; o Berimbau ou Hungu como é conhecido na África.

 

Um dos trabalhos mais notáveis de Nicolas Brault , realizado na residência do artista na famosa produtora francesa “Folimage” é o poético “The Circus“(Le Cirque) ou “O Circo” de 2011. Animação em Rotoscopia com técnicas digitais e tradicionais como a “Carvão”, “The Circus” traz um peso e uma emoção difícil de descrever, escolhido na Categoria Melhor Filme de Animação do 37e Cérémonie des César em Paris, retrata com uma certa pungência a lembrança da morte de sua mãe.

Waldir Bronson

Previous story Next story

T

o

P

o