A Arte onírica de Marcelo Grassmann

21 junho 2013

Hoje 21 de Junho de 2013, a Arte Brasileira está de luto, por perder um dos grandes nomes de nossa arte, Marcelo Grassmann artista de estilo inconfundível e poética pessoal marcante. Aos 87 anos, Marcello Grassmann, faleceu deixando um legado enorme, influenciando gerações de artistas, principalmente gravadores. Premiado na III Bienal de São Paulo em 1955 como Melhor Gravador Nacional, Grassmann é um dos Desenhistas Brasileiros mais premiados de todos os tempos. Marcello Grassmann é um artista da gravura, da gravura em metal e também da xilogravura e da litogravura. Suas Águas-Fortes e Águas-Tintas são conhecidas em todo mundo, seus trabalhos fazem parte dos principais acervos do Brasil e até do exterior como o MoMA de Nova York e a Bibliothèque Nationale de Paris.

Seguem exemplos do estilo de Grassmann, sempre com um toque Expressionista e Obscuro talvez vindo do não menos mestre Oswaldo Goeldi, mas muito metódico com sua técnica já que seu professor foi um exímio gravador, Henrique Oswald. Além disso sua arte tem uma visão Onírica oriunda do artista austríaco Alfred Kublin, seu estilo é muito peculiar e marcante quase sempre com figuras humanas e muitas vezes animais numa relação híbrida e ambígua. Cavaleiros e mulheres medievais surgem misteriosamente em suas placas, resumindo: esta é a iconografia Grassmaniana. Vale lembrar que o irmão de Marcello Grassmann, Roberto Grassmann é um dos grandes impressores de gravura do nosso país.





“Sua Arte o fez eterno, por isso Marcello Grassmann será sempre lembrado com muito carinho e saudade.”

Waldir Bronson

Waldir Bronson

Previous story Next story

T

o

P

o