A História da Animação com filmes do You Tube (Parte 4 de 4)

12 fevereiro 2014

Os anos 90 e a início do séc.XXI, apresentaram o nascimento duma nova animação, a Animação em 3D (CGI), realizada por computadores, juntamente com este fenômeno aconteceráo “Bum” da animação japonesa os chamado “Animes”, já apresentada ao mundo pelo fabuloso filme de Katshuhiro Otomo “AKIRA” (1988). Belos trabalhos serão realizados em países com tradição e boas escolas de animação como França, Canadá e Reino Unido. O Brasil ganha destaque também neste cenário, passando de filmes amadores para realização de boas animações com níveis equiparados a grandes produções internacionais, assim também exportando profissionais para grandes estúdios de Desenhos Animados.

No fim dos anos 80 e início dos 90, surgiu uma série televisiva de desenhos animados, mundialmente conhecida como “Os Simpsons” (The Simpsons), Matt Groening buscava uma história engraçada e escrachada sobre um retrato de uma típica família Norte-Americana, assim nasceu os Simpsons exibido até hoje pela Fox.

Após o desastre comercial do filme “A Bela Adormecida” em 1959, os estúdios Disney, ficam praticamente 30 anos sem realizar nenhum Conto de Fadas, o grande retorno acontece em 1991, com o filme “A Bela e a Fera“, sucesso semelhante aconteceu em 1994 com o emotivo “O Rei Leão“, após uma grande renovação, um novo grupo de desenhistas elevaram a Disney a um sucesso semelhante ao dos anos 40.

O animador inglês de bonecos de massinhas Nick Park venceu o Oscar de animação com o curta-metragem “Wallace & Gromit: As Calças Erradas” em 1993, vale lembrar que a partir do ano de 2002, a Academia de Cinema criou a premiação para Animação, antes dada em apenas algumas produções de destaque. Nick voltou a brilhar nas telonas com o divertido “A Fuga das Galinhas“(2000) e depois com “A Batalha dos Vegetais“(2005).

Com elementos da cultura Cyberpunk como o memorável “Akira”(1988), “Ghost in the Shell“(1995) é um filme muito bonito, em todos os quesitos: Roteiro, Arte e Personagens. Masamune Shirow criou uma mescla de clássicos da animação de ficção científica e tem referências diretas com grandes filmes como “Blade Runner – O Caçador de Androides”(1982). Seguindo a linha de animações japonesas de ficção científica, Ghost in the Shell alcança algo que outros filmes talvez, da mesma linha não conquistaram. Muitos dizem que “Matrix“(1999) foi criado a partir do universo e do conceito desta animação.

Diante de um momento difícil da animação e de grandes mudanças os estúdios Disney, se une a Pixar Animation Studios, já dita no texto passado. Esta fusão, trouxe um dos grandes nomes da história da animação o genial John Lasseter, este animador irá revolucionar o conceito Disney de animação, tanto na estética, nas técnicas e nas histórias. O primeiro longa-metragem de Animação 3D do mundo foi realizado nesta época, exatamente em 1995. Fugindo do estereótipo dos filmes Disney, de Lendas, Fábulas e Contos de Fábulas, John Lasseter criou uma história simples e poderosa, no qual um brinquedo velho é trocado por outro mais novo e mais moderno, um verdadeiro paradoxo a Animação 3D e a Animação 2D. “Toy Story” chegou as cinemas em Novembro de 1995 e fez um tremendo sucesso, desafogando e trazendo um novo gás a então industria milionária “Disney”.

Poucos sabem, mas por alguns meses o Brasil não entrou para a história da animação com o Longa-Metragem de Animação “Cassiopéia” (1996), esta produção totalmente nacional utilizou toda a tecnologia gráfica computadorizada existente no Brasil. Ambientada numa aventura espacial, a animação foi dirigida por Clóvis Vieira e teve pouca repercussão diante do imenso passo que a animação brasileira realizava, criando o primeiro Longa-Metragem animado em 3D tupi-niquim e por alguns meses ou por mais apoio poderia ser o primeiro da história.

“As Bicicletas de Belleville” (Les Triplettes de Belleville) do francês Sylvain Chomet é um filme mágico que mistura animação tradicional 2D com um software que reproduz desenhos tradicionais em formato 3D. A história é simples e singela que narra a aventura de Madame Souza, um simpática senhorinha de ascendência portuguesa e seu neto ciclista, capturado por mafiosos franceses e levado para Nova York, a senhorinha se une ao Trio de cantoras de Belleville para resgatar seu querido neto. Esta produção francesa com co-produção com o Canadá, Reino Unido e Bélgica rendeu a Sylvain Chomet, dois grandes prêmios: Festival de Cannes e o Oscar, ambos de 2003.

O Japão se estabelece como uma das Mecas da animação, um sujeito chamado Hayao Miyazaki alcança um enorme sucesso com seus filme de temática lúdica e mágica. Apenas no ano de 1997 seu filme “Princesa Mononoke” bateu o filme Titanic em bilheteria no Japão. Sr.Miyazaki é um animador vindo da Toei Animation, já mencionada como uma das grandes produtoras mundiais de Animação, hoje ele faz parceria com estúdios Disney. O auge da carreia de Miyazaki foi o surreal “A Viagem de Chihiro” de 2001, este filme encantou o mundo por sua abordagem singela e o mesmo tempo onírica da aventura da menina Chihiro. A conquista do Urso de Ouro no Festival de Berlim(2002) e do Oscar de Animação em 2003, elevou a animação oriental, sobretudo a japonesa ao Status de Vanguarda.

Muitos filmes estão sendo realizados nos quatro cantos do mundo, principalmente com advindo do computador, as produções em 3D aumentaram a produção pela facilidade e também pelo baixo custo dos filmes, muitas vezes realizados com uma equipe relativamente pequena, mas ainda é difícil fundamentar uma história que ainda está sendo escrita. Animações como Shrek(2001) da DreamWorks abriram novas possibilidades de animação, assim também várias produtoras norte-americanas vem dominando o mercado cinematográfico de desenhos animados. No cenário nacional, destaque para o animador brasileiro Carlos Saldanha, criador e diretor da série “A ERA DO GELO” e “RIO” ambas do estúdio 20th Century Fox.


Waldir Bronson

Previous story Next story

T

o

P

o