A História da Animação com filmes do You Tube (Parte 4 de 4)

12 fevereiro 2014

Os anos 90 e a início do séc.XXI, apresentaram o nascimento duma nova animação, a Animação em 3D (CGI), realizada por computadores, juntamente com este fenômeno acontecerá o “Bum” da animação japonesa os chamado “Animes”, já apresentada ao mundo pelo fabuloso filme de Katshuhiro Otomo “AKIRA” (1988). Belos trabalhos serão realizados em países com tradição e boas escolas de animação como França, Canadá e Reino Unido. O Brasil ganha destaque também neste cenário, passando de filmes amadores para realização de boas animações com níveis equiparados a grandes produções internacionais, assim também exportando profissionais para grandes estúdios de Desenhos Animados.

No fim dos anos 80 e início dos 90, surgiu uma série televisiva de desenhos animados, mundialmente conhecida como “Os Simpsons” (The Simpsons), Matt Groening buscava uma história engraçada e escrachada sobre um retrato de uma típica família Norte-Americana, assim nasceu os Simpsons exibido até hoje pela Fox.

Após o desastre comercial do filme “A Bela Adormecida” em 1959, os estúdios Disney, ficam praticamente 30 anos sem realizar nenhum Conto de Fadas, o grande retorno acontece em 1991, com o filme “A Bela e a Fera“, sucesso semelhante aconteceu em 1994 com o emotivo “O Rei Leão“, após uma grande renovação, um novo grupo de desenhistas elevaram a Disney a um sucesso semelhante ao dos anos 40.

O animador inglês de bonecos de massinhas Nick Park venceu o Oscar de animação com o curta-metragem “Wallace & Gromit: As Calças Erradas” em 1993, vale lembrar que a partir do ano de 2002, a Academia de Cinema criou a premiação para Animação, antes dada em apenas algumas produções de destaque. Nick voltou a brilhar nas telonas com o divertido “A Fuga das Galinhas“(2000) e depois com “A Batalha dos Vegetais“(2005).

Com elementos da cultura Cyberpunk como o memorável “Akira”(1988), “Ghost in the Shell“(1995) é um filme muito bonito, em todos os quesitos: Roteiro, Arte e Personagens. Masamune Shirow criou uma mescla de clássicos da animação de ficção científica e tem referências diretas com grandes filmes como “Blade Runner – O Caçador de Androides”(1982). Seguindo a linha de animações japonesas de ficção científica, Ghost in the Shell alcança algo que outros filmes talvez, da mesma linha não conquistaram. Muitos dizem que “Matrix“(1999) foi criado a partir do universo e do conceito desta animação.

Diante de um momento difícil da animação e de grandes mudanças os estúdios Disney, se une a Pixar Animation Studios, já dita no texto passado. Esta fusão, trouxe um dos grandes nomes da história da animação o genial John Lasseter, este animador irá revolucionar o conceito Disney de animação, tanto na estética, nas técnicas e nas histórias. O primeiro longa-metragem de Animação 3D do mundo foi realizado nesta época, exatamente em 1995. Fugindo do estereótipo dos filmes Disney, de Lendas, Fábulas e Contos de Fábulas, John Lasseter criou uma história simples e poderosa, no qual um brinquedo velho é trocado por outro mais novo e mais moderno, um verdadeiro paradoxo a Animação 3D e a Animação 2D. “Toy Story” chegou as cinemas em Novembro de 1995 e fez um tremendo sucesso, desafogando e trazendo um novo gás a então industria milionária “Disney”.

Poucos sabem, mas por alguns meses o Brasil não entrou para a história da animação com o Longa-Metragem de Animação “Cassiopéia” (1996), esta produção totalmente nacional utilizou toda a tecnologia gráfica computadorizada existente no Brasil. Ambientada numa aventura espacial, a animação foi dirigida por Clóvis Vieira e teve pouca repercussão diante do imenso passo que a animação brasileira realizava, criando o primeiro Longa-Metragem animado em 3D tupi-niquim e por alguns meses ou por mais apoio poderia ser o primeiro da história.

“As Bicicletas de Belleville” (Les Triplettes de Belleville) do francês Sylvain Chomet é um filme mágico que mistura animação tradicional 2D com um software que reproduz desenhos tradicionais em formato 3D. A história é simples e singela que narra a aventura de Madame Souza, um simpática senhorinha de ascendência portuguesa e seu neto ciclista, capturado por mafiosos franceses e levado para Nova York, a senhorinha se une ao Trio de cantoras de Belleville para resgatar seu querido neto. Esta produção francesa com co-produção com o Canadá, Reino Unido e Bélgica rendeu a Sylvain Chomet, dois grandes prêmios: Festival de Cannes e o Oscar, ambos de 2003.

O Japão se estabelece como uma das Mecas da animação, um sujeito chamado Hayao Miyazaki alcança um enorme sucesso com seus filme de temática lúdica e mágica. Apenas no ano de 1997 seu filme “Princesa Mononoke” bateu o filme Titanic em bilheteria no Japão. Sr.Miyazaki é um animador vindo da Toei Animation, já mencionada como uma das grandes produtoras mundiais de Animação, hoje ele faz parceria com estúdios Disney. O auge da carreia de Miyazaki foi o surreal “A Viagem de Chihiro” de 2001, este filme encantou o mundo por sua abordagem singela e o mesmo tempo onírica da aventura da menina Chihiro. A conquista do Urso de Ouro no Festival de Berlim(2002) e do Oscar de Animação em 2003, elevou a animação oriental, sobretudo a japonesa ao Status de Vanguarda.

Muitos filmes estão sendo realizados nos quatro cantos do mundo, principalmente com advindo do computador, as produções em 3D aumentaram a produção pela facilidade e também pelo baixo custo dos filmes, muitas vezes realizados com uma equipe relativamente pequena, mas ainda é difícil fundamentar uma história que ainda está sendo escrita. Animações como Shrek(2001) da DreamWorks abriram novas possibilidades de animação, assim também várias produtoras norte-americanas vem dominando o mercado cinematográfico de desenhos animados. No cenário nacional, destaque para o animador brasileiro Carlos Saldanha, criador e diretor da série “A ERA DO GELO” e “RIO” ambas do estúdio 20th Century Fox.


Waldir Bronson

Previous story Next story

T

o

P

o